Conto de Fodas - Bela Adormecida

Burra. Essa é a palavra que a define. Bonita, porém burra. Na flor da juventude e no auge da estupidez. Vou explicar com mais calma e com certeza com mais detalhes que na cabeça de Aurora.
Ninguém poderia, e nem tenta contestar sua beleza. A pele mulata de aparência aveludada, quadril largo e coxas bem definidas, os lábios carnudos que mesmo quando não se moviam expressavam a libido que era acentuada pela cintura fina. Os cabelos negros e encaracolados corriam pelo rosto delgado e tentavam, por sua vez, esconder os olhos redondos e verdes como um mar em dia claro. Mas nem toda a beleza pôde livra-la do que aconteceria, pelo contrário até ajudou no decorrer dos fatos.
Aurora morava com seu avô em una pequena casa no bairro de Santa Tereza, centro do Rio de Janeiro. Vivia ali desde que nascera. Sua mãe havia se mudado para o nordeste - afim de cuidar de algum parente enfermo - mas a jovem preferiu ficar na Cidade Maravilhosa. Aurora sempre foi una filha dedicada. Estudiosa, nunca preocupou sua mãe e nunca deixou de cumprir com suas obrigações. Agora como neta não seria diferente. O dia da mulata era resumido em ir para a faculdade de nutrição pela manhã e as tardes eram alternadas entre caminhadas a beira mar, cursos complementares e estágios.
Embora bonita, não possuía namorado - nenhum relacionamento tão sério a ponto de impedir suas noites de festas. Ela já conhecia bem à noite no centro da cidade e sabia os locais onde poderia encontrar diversão aliada à gente bonita. Corria com os dias da semana pelos bares e boates sempre agitados no inicio da noite.
Era quarta-feira, mas nem por isso o bar estava vazio. Um sobrado antigo de dois andares com a faixada pintada de verde abrigava no primeiro nível um bar com balcão de vidro cercado por dezenas de mesas e por clientes que gesticulavam para os bartenders tentando serem atendidos. O segundo piso era um grande salão com chão de madeira e janelas compridas que iam da linha da cintura até quase a altura do telhado. Na parte de cima havia apenas um palco onde se apresentavam alguns grupos e meia dúzia de mesas altas sem bancos enfileiradas ao fundo. Naquela noite o som que tomava o ambiente e ecoava pela rua a frente era o Samba. Ao chegar à festa, a malemolente, já estava tomada pela vibração que vinha de dentro do casarão. Aurora tinha a batucada como seu ritmo favorito. Sem perder tempo se acotovelou até o bar e conseguiu comprar um balde com cervejas no gelo. Segurando pela alça, partiu em direção à escada em espiral que levava ao salão no andar de cima. O lugar estava tomado por casais que dançavam e por alguns solteiros que por hora desejavam companhia. Inevitavelmente Aurora seguiu rebolando até o fundo do sobrado para lá então usar una das mesas e apoiar o balde de cerveja, seu copo e sua bolsa que trazia a tira colo. Em pouquíssimos segundos os solteiros e solteiras - acredite Aurora era o tipo de mulher que despertava o desejo não somente do sexo oposto - começaram aborda-la. Acostumada e com toda a simpatia ela ia dispensando um a um após breve apresentação. Em meio a tanta gente que se aproximava vez ou outra, a amante do samba permitiu que um homem usasse a mesa para apoiar também o balde que trazia equilibrando acima do ombro. Ela não soube dizer se fora a beleza dele; moreno, cabelos negros e curtos, alto e de corpo definido, ou se fora a falta de pretensão no sorriso quando Fábio se apresentou. Os dois começaram a conversar e logo estavam tão à vontade na companhia um do outro que pareciam velhos amigos.
Fábio não queria perder tempo diante das constantes investidas que ela vinha recebendo, então se arriscou e a agarrou pelo braço tentando arrastá-la para una dança. Não que ela realmente tenha recusado, mas fez menção à mesa onde estavam os 2 baldes pela metade. O moreno disse que eles poderiam dançar ali mesmo. Dessa vez ele a puxou pela cintura e não houve qualquer resistência da parte dela. O requebrado e o molejo da passista eram quase hipnóticos. Muitos pararam para acompanhar o casal que seguia em um balanço não ensaiado, porém de perfeita sincronia. Coxas se tocavam, mãos deslizavam pela cintura e pelos quadris sem intenção de parar. Tórax e costas se uniam e braços se enroscavam. Os rostos ficaram alinhados por um longo tempo. Ela mordeu o canto da boca e Fábio avançou feito um animal tomado pelo instinto. Ele a segurava pela nuca com seus dedos entre os cabelos alisados dela. Ela afrouxou a pegada e deixou os braços penderem ao lado do corpo completamente absorta em um beijo resfolegante.
Um pouco cansada pela dança, Aurora fez una pausa. Voltou à mesa e bebeu um gole de cerveja. Fábio acompanhou o gesto da moça. Ela deixou o copo na mesa e com o dedo esticado percorreu a circunferência do tampo da mesa umedecendo a ponta com a água fria que escorria do gelo. Neste movimento, uma farpa perfurou-lhe o indicador. Ela tentou enxergar o pequeno pedaço de madeira, mas a pouca luminosidade do lugar não permitia. Ela disse que tentaria remover a incomodante farpa
Não levou muito tempo para sair do lavabo. Traçou una linha reta pelo salão atravessando na diagonal até chegar junto de Fábio. Tomou um gole de cerveja e sentiu um gosto amargo. O liquido esquentara no meio tempo que ela esteve ausente e o rapaz se manifestou para completar o copo. Outro gole e o gosto já se assemelhava ao normal. Ela não soube identificar a sensação que seguiu os instantes após o terceiro gole. Suas pernas falharam por um segundo e teve que se segurar no rapaz. O som ficou abafado, a visão distorcida e o corpo perdeu as forças. Escuridão total.
O sorriso branco que Fábio deu e ela não reconheceu no inicio era de um canalha, um canalha que aproveitou o momento em que Aurora estava longe para drogar sua bebida.
Una perna jogada em cima da cama e o corpo estirado num chão sujo de hotel. Acordou sentindo o piso gelado sob suas costas e a cabeça latejava. Tentou se orientar procurando a hora no relógio de pulso, mas não o encontrou. Procurou a bolsa para pegar o telefone celular, porém ela também não estava ali. Só então se deu conta de que estava nua e que fora violentada. Experimentou o pânico enquanto buscava na mente imagens perdidas e desconectadas. Encostou-se à parede e escorregou o corpo até ficar sentada. Abraçou os joelhos e tombou para o lado, ficando na posição fetal de olhos fechados esperando que alguém pudesse acorda-la daquele sonho ruim. Mas ninguém poderia. Na história dela não havia espaço para príncipes encantados.

Por Phillip M Elliot

48 comentários:

  1. Simplismente AMEI o blog, e sou vizinha da Aurora! shaushuahs' To seguindo e volto pra ler TODOS os textos. Amei mesmo, sua forma de contar a realidade sobre os contos de fadas, parabéns, conquistou uma fã!
    http://pacienciasobrenatural.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  2. Nossa! Que imaginação... extremamente delicioso de se ler, se fosse um livro, definitivamente seria daqueles que não enjoa, pelo ao contrário,iamos querer ler mais e mais! Estarei sempre por aqui, acompanhando suas ideias.
    Beijos
    Fernanda.

    ResponderExcluir
  3. Adoreiii esse conto. Cunhado, cada conto que passa você fica melhor. Beijos, Day.

    ResponderExcluir
  4. Muito bom cara !!! Ja tinha visitado antes e lido os outros contos \o/

    Parabens novamente pelo seu trabalho !
    Se puder visitar: http://blocuzinhoo.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  5. Adorei a história!!!! Vou indicar o blog para uns amigos meus que são fanáticos por esses contos!!! Parabéns pelo blog. Abraço.

    ResponderExcluir
  6. Assim primeiramente adorei a idéia do blog de verdade!
    Quanto ao conto pow muito bom!
    Parabéns ae!

    ResponderExcluir
  7. Acho legais essas suas releituras,
    eu sempre imaginei a bela adormecida sendo loira e mais delgada estilo mion.

    ResponderExcluir
  8. ótimo post!! Já estou segundo o seu blog!!
    Seguir o meu tb!! abraços

    http://musicgothicc.blogspot.com

    ResponderExcluir
  9. Prefiro o conto original, a criação e idéia da personagem A Bela Adormecida, porém achei bem interessante a sua adaptação, um humor embutido no texto.

    Como eu já li diversas versões do conto eu prefiro mesmo aquela mais conhecida, a versão dos Irmãos Grimm...

    PArabéns pelo Blog,

    ResponderExcluir
  10. Adriano acredite ou nao aquela versão ben conhecida que vc leu não eh original, na verdade aquela eh una adaptação para crianças... se vc tiver tempo dê una olhadinha melhor no meu blog e vc encontrará artigos que confirman isso.
    vlw pelo comentário

    ResponderExcluir
  11. Hmm... interessante.
    Bem legal essa maneira de marcar seus textos na blogosfera - apesar de me incomodar um pouco hahaha.
    Mas, enfim, muito bom seu conto. Muito sedutor. Sua escolha léxico-semântica dá um quê de sensualidade muito admirável.
    Parabéns,
    Tomaz Civatti
    http://www.literaturando.com/

    ResponderExcluir
  12. As historias deveriam ser contadas assim quando criança...seria bom de mais kkk.
    cara vc é bem criativo, deveria fazer um livro com esses contos.

    ResponderExcluir
  13. Gosto de contos assim!

    de cara parece ser uma boa'
    vou ler!

    ResponderExcluir
  14. OBRIGADA pelo comentário no meu blog!
    Espero que acompanhe-o mais a cada dia, cadastre o feed e desfrute do nosso conteúdo de qualidade!

    ResponderExcluir
  15. aaaah, eu gosto das histórias q vc posta aqui, mas ja fazia algum tempo que eu não passava pra conferir!
    de qualquer forma, vc está melhorando a cada diia!
    adoro a parada dos Ns no lugar dos Ms!

    ;)

    beeijo'

    ResponderExcluir
  16. Gostei... !

    Uma da q mais gostei, a outra foi a da chapeuzinho!

    ResponderExcluir
  17. bom...gostei...abçs

    http://vauneiguimaraes.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  18. Nossa, gostei muito do conto.
    E o pior é que essas coisas não acontecem só em contos, acontecem bastante por aí. Sempre achamos que não vai acontecer com a gente, mas nunca se sabe.
    Muito legal o jeito que tu escreves.

    ResponderExcluir
  19. Muito bom!!!

    Estou te seguindo, aguardo retribuição!

    ^^

    http://gibitecalomania.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  20. só tenho uma coisa a falar : QUE orgulho de você ! muuuito boom primo, eu sou meio suspeita pra falar né ? mais tá perfeito ! muito booom mesmo ! te amo ♥

    ResponderExcluir
  21. beijo Ju (: esqueci de botar o meu nome, meio leerda né ¬ HAHAHAH

    ResponderExcluir
  22. Q lindo, boa noite cinderela no conto da bela adormecida.

    Cinderela esta para boa noite, assim como adormecida está para balde de cerveja.

    Muito bom adorei.

    ResponderExcluir
  23. Gostei muito do que vc escreveu
    fiquei lembrando de um casarão que eu costuma ir no centro da cidade
    ben parecido com o sobrado que vc descreveu
    de repente ate eh o mesmo
    rsrsrs

    ResponderExcluir
  24. Texto legal, xD
    Muito bom o blog!

    Se puder retribuir:
    http://entendaque.blogspot.com

    ResponderExcluir
  25. Lindo texto...simplesmente maravilhoso!!! Parabéns.

    ResponderExcluir
  26. Qualidaade !!
    A Bela Adormecida morena melhorou bastante hein.. iouehoeuhoeuih'

    ResponderExcluir
  27. Ótimo texto! E gostei disso de ter o "n" como marca pessoal... mt legal ^^
    Bjs

    http://literaturaegostosuras.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  28. Os melhores contos da internet...muito bom.

    ResponderExcluir
  29. Sensacional e as imagens que você coloca também.

    ResponderExcluir
  30. parabéns pelo blog!


    add meu msn: art_thur09@hotmail.com poderemos trocar dicas de blogs e parcerias.

    ResponderExcluir
  31. Porque você escreve tudo com "n"?²

    Gostei da história, belissímo humor
    Muito bom
    Parabéns

    ResponderExcluir
  32. Nossa, que conto incrível! Bela adaptação de um conto de fadas para a nossa realidade (conto de foda), feita de forma humorística. rs

    Retribuindo a visita que vc fez ao meu blog! ;D

    ResponderExcluir
  33. Ah,
    Eu sou suspeita de falar de finais como o da sua história, he. Mas direi, assim mesmo, que gostei do fim. E gostei também da sua forma de escrever. Mas achei o final, a partir de certo ponto, previsível. O que não tona seu texto ruim.

    Outra cara: que diabos você tem contra a letra "m"? He!
    Abraço.

    ResponderExcluir
  34. nossa gente que raiva leio os contus e todas os comentarios.....Ele não tem problemas com a letra "M", so faz isso como uma assinatura pessoal! so por isso!!!


    MOzi, todas as palavras aqui ditas não seram suficientes pra traduzir toda sua capacidade de escrever! Parabéns por mais um contu postado! T amu vida Ass: Amanda

    ResponderExcluir
  35. QUe delícia de conto. Afinal, prefiro ser abençoada por um belo conto de foda, que um sem sal conto de fadas! rsrs

    Te sigo.

    ResponderExcluir
  36. Bem... Já estive aqui antes, agora entendo os 'n's
    mas não deixam de ser sem noção. rs

    ResponderExcluir
  37. Viva a beleza interior então rs.

    passe no meu: http://katihobbit.wordpress.com/2010/10/15/forca-para-o-movimento-salve-o-belas-artes/

    ResponderExcluir
  38. Eu gostei da maneira que vc levou a história. Tem tantos detalhes que parece que eu estou ali com eles.

    Esse 'n' me irrita um pouco, mas gostei do texto como um todo.

    ResponderExcluir
  39. Adorei o conto novo FILhote... rsrsrs adoro esse nick FILhote rsrsrs
    mas bem,
    outra vez vc me surpreendeu com sua incrivel capacidade de reviver o que foi esquecido e tornar tão publico uma realidade abafada.valeu por nos tirar da ignorancia, pelo acreditarmos que fomos criados ouvindo contos para nos fazer dormir quando na verdade eles eram da forma que voce conta.
    bjaço Bruna

    ResponderExcluir
  40. Fala Aih FILhote, mt pik, veih, shoow, pensei q a mulher ia se dar ben e talz, + naum a mulher se foldeu kkkkk, vllw veih, continue assin... abração, Luke Skywalker!!! kkkkk k.o Lucas P.

    ResponderExcluir
  41. é dessa mesmo, seu blog vai a cada dia melhor, adoreei, é foda mesmo d adormecida pah drogada violentada foi foda.!


    www.diariodagarotadevariasfaces.blosgspot.com
    sigo quem me segue e retribuo comentários .!

    ResponderExcluir
  42. Gostei muito do Blog. Achei seus textos fantásticos. Bjs.

    ResponderExcluir
  43. LEGAL TEU BLOG... TO SEGUINDO.. SEGUE-ME
    LUCRE COM SEU BLOG:
    www.psdesigner.com.br/revendedores.php

    CADASTRANDO-SE NO SISTEMA, SEU BLOG É
    DIVULGADO AQUI!
    www.psdesigner.com.br/blogs.php

    SIGA-NOS:
    www.psddesigner.blogspot.com
    OBRIGADO....

    ResponderExcluir
  44. É... Filhote. Seus textos são bem criativos e interessantes.
    Um grande abraço!

    ResponderExcluir
  45. Ei sei que a versão dos livros infantis são erradas, esses contos de fadas originais são são histórias de terro, já li uma versão original e gostei muito.

    Mas cara a suar versão de contos de fada(foda)foi ótimo rsrs gostei muito por que ela tinha a pele morena....

    Gostei muito do Seu blog...

    G7 Notícias

    ResponderExcluir
  46. nooos
    mtoo boom cara
    tu escreve mto beem msm
    parabébns e sucesso ae parcero ;D
    abraas

    se puder segue, comenta la no mue blog tb
    vlw :D


    http://trucoladrao.blogspot.com
    http://trucoladrao.blogspot.com

    TRUCO LADRÃO ! ♣ ♥ ♠ ♦

    ResponderExcluir